Dejetos de origem animal (suínos, aves e bovinos) sejam aproveitados para a produção de gás metano

O deputado Natalino Lázare, presidente da Comissão de Agricultura da Alesc, recebeu sinalização positiva da SC Gás para o projeto que pretende estabelecer o programa catarinense de Biogás. Foi durante audiência com o presidente da companhia, Cosme Polese (foto), no gabinete do parlamentar.

De acordo com o Executivo, a SC Gás tem demanda para absorver a futura produção do Biogás em território estadual.

A notícia vem ao encontro de projeto já protocolado por Natalino e que está em andamento na Assembleia Legislativa. Em síntese, a proposta visa a criar as condições econômicas, estruturais e logísticas para que os dejetos de origem animal (suínos, aves e bovinos) sejam aproveitados para a produção de gás metano in natura. Depois de processado, ele se transforma em Biometano, pode gerar eletricidade e produzir biofertilizantes com resíduo zero, o que lhe confere grande viabilidade comercial. Inclusive em substituição ao gás natural que vem da Bolívia, aonde as dificuldades de prospecção encarecem seu preço final.

“Além de baratear os custos de produção energética no Estado, o projeto também é ambiental e socialmente correto, pois estaremos transformando dejetos poluidores em energia para o desenvolvimento da agricultura catarinense,” argumenta o deputado, salientando que já conheceu um polo de produção de Biogás no Paraná, onde os resultados são alvissareiros.

GOVERNADOR DEU SINAL VERDE

Antes de conversar com Cosme Polese, Natalino Lázare apresentou a proposta ao governador ainda em 2016. Raimundo Colombo tornou-se, de pronto, um entusiasta e determinou que o secretario-adjunto da Agricultura, Airton Spies, envide todos os esforços para a efetivação do projeto.

Confira os nossos Projetos de Leis
Acesse a nossa página no Facebook