Deputado Natalino Lázare solicitou a inclusão de uma emenda orçamentária para o próximo ano

O presidente da Comissão da Agricultura e Política Rural da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, deputado Natalino Lázare, encaminhou uma moção à Bancada Catarinense no Congresso Nacional, solicitando apoio para a inclusão de uma emenda orçamentária para o próximo ano, com foco na eletrificação rural, visando ampliar as redes elétricas para o sistema trifásico.

Durante a Sessão Ordinária desta terça-feira, 7, o parlamentar usou a tribuna para destacar que a modernização de redes elétricas é imprescindível para o aperfeiçoamento do setor produtivo catarinense. O parlamentar também anunciou e pediu apoio a seus pares para aprovação de emenda ao Orçamento Estadual de 2018, que será apresentada por Natalino Lázare, assim que a proposta chegar ao Legislativo.

“Desde o inicio do meu mandato, este tema faz parte da minha pauta. Santa Catarina possui uma vasta área rural com potencial de crescimento, sendo modelo e referência para todo o país, porém a grave situação da eletrificação rural tem sido um fator impeditivo para o nosso desenvolvimento econômico”, enfatiza Natalino.

Após reuniões e debates com o Governo do Estado e a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc), a ineficiência energética ficou em evidência e abrindo espaço para discussões sobre o assunto. “Em junho realizamos um seminário em parceria com a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, estivemos também em Brasília diversas vezes tratando deste tema e recentemente fomos recebidos pelo governador Raimundo Colombo que sinalizou de forma positiva a parceira para a criação de um programa que vise contemplar a eletrificação rural”, ressalta o deputado.

O deputado Natalino ainda destacou que a Celesc também é apoiadora desta iniciativa. “Participei de inúmeras audiências com o presidente Cleverson Siewert, o qual se mostrou interessado em contribuir para solucionar este pleito. Mas para isso é preciso criar uma legislação específica, custeados 50% pelo Governo Federal, 40% rateados entre as concessionárias de energia elétrica e governos estaduais e 10% pelo próprio agricultor”, afirma Lázare.

No fim de seu pronunciamento, o parlamentar pediu apoio da Assembleia Legislativa para todos os deputados possam fortalecer essa discussão no Fórum Parlamentar Catarinense, no sentido de que o Governo Federal olhe para o agricultor e destine recursos específicos para isso.

Confira os nossos Projetos de Leis
Acesse a nossa página no Facebook